Ato nesta quarta (26),na Governadoria, exige saúde digna no Subúrbio

Postada em 26 de abril de 2017 as 09:11
Compartilhe:


11880027

Uma manifestação em frente à Governadoria será realizada nesta quarta-feira (26), às 9h. O objetivo é exigir que a Unidade de Pronto Atendimento de Escada e a Unidade de Emergência de Plataforma, fechada há mais de cinco anos, retomem seu funcionamento com condições dignas de trabalho para os médicos e atendimento de qualidade à população. O Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed) e a população do Subúrbio Ferroviário, representada pelo Comitê Unidade Saúde Suburbana – SUS, composto por associações de moradores e lideranças comunitárias, estão à frente da mobilização.

Há mais de seis anos a Unidade de Emergência de Plataforma está fechada para “reforma” e por muito tempo o governo utilizou a UPA do bairro de Escada como pretexto, para acalmar as ações da população que luta ao longo desse tempo para a reabertura dessa importante unidade. Um calendário de atividades foi montado a partir de dezembro de 2016, quando a UPA de Escada foi fechada pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

Trabalhadores e usuários do SUS, sofrem com o descaso na assistência médica no Subúrbio, como por exemplo o caso da UPA Albergaria (Periperi) em que a estrutura física e humana, permanecem as mesmas há muito, com tudo a demanda por atendimento praticamente duplicou com a irresponsável interdição da UPA dos bairros de Escada e Plataforma.

Ações contínuas vêm sendo realizadas com ampla participação popular. Com o objetivo de fortalecer a luta, o Sindimed tem dado suporte logístico fazendo convocações com carro de som, faixas, além de cobertura jornalística e divulgação das manifestações nos veículos de comunicação de massa.

Além de reuniões na comunidade, foi realizada em fevereiro uma grande caminhada ao longo da Avenida Suburbana até a UPA de Escada, finalizando com um abraço simbólico na unidade. A mais recente tentativa para resolver o problema foi uma audiência pública realizada em março, para a qual foram convidados, dentre outras autoridades, representantes da Sesab, que não compareceram e nem sequer deram uma satisfação. Em compensação, a plenária contou com aproximadamente 300 pessoas.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.