Sindicato dos médicos
  • Sindimed Sindimed
  • Sindimed celebra São João com Forró do Xico

    Postada em 17 de junho de 2017 as 21:17
    Compartilhe:


    O Projeto Fim de Tarde, do Sindimed, foi puro São João na sexta-feira, dia 16. O espaço dedicado à festa ficou lotado durante o Forró do Xico, que animou médicos e vários outros convidados.

    Além de muito forró, a festa sorteou uma cesta junina, ganha por Lídia Rios, pediatra da UPA dos Barris. Quem também ganhou uma cesta junina, desta vez pela performance no salão, foi o casal Ana Rita França e Severino Xavier, que deu um show de forró. As cestas foram entregues pelo presidente do Sindimed, Francisco Magalhães.

    Antes dos grupos musicais se apresentarem, os convidados assistiram à apresentação de cordel feita pelo poeta Déi Ferreira. Tipicamente trajado de cangaceiro, Déi teve como acompanhante o também cordelista Alberto Lima e sua flauta.

    MÚSICA

    O primeiro grupo a se apresentar foi Bilial do Forró, que prestigia o forró tradicional de mestres como Gonzagão e Dominguinhos, mas não deixa de lado os sucessos atuais. Ao final, o vocalista convidou para subir ao palco o diretor Gil Freire e o funcionário Dó e entoaram juntos o clássico Pisa na Fulô, baião-coco composto por João do Vale.

    Barracas juninas foram armadas na entrada do espaço da festa, com variados sabores de licor, churrasquinho no espeto e guloseimas típicas do festejo. Entre uma cerveja e outra, goles de licor e muito amendoim cozido, o público acompanhou a segunda banda da noite, Lucas Argolo e Trio. Lucas é médico psiquiatra e deu um show relembrando Gonzagão, Jackson do Pandeiro e forrozeiros de gerações mais recentes.

    RECADASTRAMENTO

    No início da festa, o presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, deu as boas-vindas a todos e aproveitou para chamar a atenção para a necessidade urgente do recadastramento por parte dos médicos da Sesab. Como vem sendo divulgado há vários dias, o governo do estado, de maneira arbitrária, suspendeu a contribuição dos servidores públicos estaduais aos seus respectivos sindicatos, sob o argumento de que todos precisam ser recadastrados.

    Tal exigência deixou as lideranças sindicais intrigadas e desconfiadas, inclusive porque foi dado um prazo muito curto para tal procedimento, considerando-se, diga-se de passagem, que inúmeras fichas foram feitas antes mesmo da informatização, o que dificulta sobremaneira o levantamento. Isto reforça a ideia de que a atitude do governo tem caráter puramente político, intimidatório, em meio a mobilizações contra a política de reajuste zero e outros motivos de insatisfação do funcionalismo.

    Uma moção de repúdio a esta atitude foi inclusive elaborada pelos delegados do Sindimed e Sindsaúde presentes ao 4º Congresso Estadual da CTB (dias 9 e 10) e aprovada em plenária. Durante a festa de sexta-feira, médicos sesabianos gravaram depoimentos espontaneamente em favor do recadastramento, ponderando que os sindicatos precisam ter fôlego financeiro para continuar prestando aos seus associados auxílio nas áreas jurídica, contábil, gráfica, social dentre outras. Além, é claro, da luta cotidiana contra o arrocho salarial, o calote sistemático de gestores e as más condições de trabalho.

    Confira as fotos do Forró do Xico:

    collage-3collage-5

    collage-4collage-1



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.