Sindimed alerta para nova crise nas maternidades e no HGE2

Postada em 14 de junho de 2017 as 21:15
Compartilhe:


Os médicos das maternidades estaduais e do HGE2 contratados pela empresa INTS vivem momentos de insegurança. O contrato temporário da empresa com o governo se encerrou e a licitação para o definitivo encontra-se sob judice. Neste contexto tem chegado aos profissionais por prepostos da INTS e da SESAB, informações oficiosas de que os salários serão reduzidos no novo contrato.

Em assembleia realizada no mês de maio, os médicos terceirizados da SESAB denunciaram a situação e deliberaram por solicitar uma audiência com o secretário de saúde a fim de alertar para os efeitos na assistência. O ofício foi encaminhado mas, até o momento, a audiência não foi agendada.

Ademais, o governo tem se portado de maneira dúbia e evasiva quando questionado sobre a redução de salário. Em reunião para discutir os problemas da Maternidade de Referência o chefe de gabinete da SESAB afirmou, textualmente, que “não deveríamos usar como referência o padrão INTS pois estava fora do valor de mercado”. Em outros momentos, o posicionamento é de que não haveria redução de salário.

“Consideramos inaceitável qualquer tipo de redução de salário e tomaremos as medidas cabíveis, com ampla mobilização dos médicos, para reverter caso se concretize esta ameaça, não se descartando novo movimento paredista”, afirmou o vice presidente do Sindimed, Luiz Américo.


Uma resposta para “Sindimed alerta para nova crise nas maternidades e no HGE2”

  1. Araujo disse:

    Porque esse tipo de notícia não é veiculada nos meios de comunicação? A impressão que temos é que tudo vai bem porque a população que usa os serviços de saúde, embora não sejam atendidos não tem noção do que se passa.

    Vale divulgar via panfletos, rádio comunitária, jornal, programas de audiência nas rádios e tv

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.