Sem salários desde fevereiro, médicos da UPA Clériston Andrade restringem atendimento

Postada em 26 de maio de 2017 as 18:34
Compartilhe:


Os médicos da UPA Clériston Andrade, em Feira de Santana, decidiram restringir o atendimento após quatro meses de atraso salarial e nenhum gesto de boa vontade por parte do governo do Estado.

Com prejuízo no orçamento e muito contrariados com o problema, os profissionais só atendem fichas classificadas nas cores verde e azul deste sexta-feira (25). Desde fevereiro, os salários não são pagos e uma parte dos médicos não recebeu nem mesmo o mês de janeiro.

Extra-oficialmente, o Sindimed foi informado que o Instituto Fernando Filgueiras, terceirizada que administra a UPA, encerrará suas atividades a partir de 30/05 e isto vem causando grande preocupação.

Os profissionais médicos e demais funcionários da UPA Clériston Andrade estão na iminência de não receber seus salários em atraso, já que tem sido frequente o ‘calote’ na categoria médica, segundo informou o presidente do Sindimed, Francisco Magalhães.

Ele enviou nesta sexta-feira (26) um ofício ao secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, externando a preocupação da categoria e  renovando a cobrança do devido pagamento salarial em atraso. Além disso, a categoria precisa estar ciente da situação contratual do IFF.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.